Serão coincidências? 1ºep. Pequeñas coincidencias

Atualizado: Ago 28

por Tatiana Spalding Perez, CRP 07/26032


E se a filha ou o filho que você ainda não teve começasse a te pressionar para nascer? Sim, você leu a frase direito: como seria se a filha ou o filho que você não tem viesse te pedir para nascer? Estranho, não? Pois é justamente o que vemos acontecer no primeiro episódio da série espanhola Pequeñas coincidencias, exclusiva da Amozon Prime.


Na série acompanhamos o futuro casal (ou não, não sei ainda) Marta e Javi. No primeiro episódio acompanhamos a história de cada uma das personagens: ambos bem sucedidos profissionalmente e decididos. Suas vidas parecem perfeitas até o dia que decidem que devem encontrar a pessoa com quem terão seus filhos. Marta e Javi parecem de uma hora para a outra tomar esta decisão e iniciam uma busca incessante.


Pensa numa comédia romântica super leve e divertida, esta é pequeñas coincidencias. Porém, se você olhar com atenção (e com um olhar de terapeuta de casal, talvez) traz muitas reflexões sobre nossas escolhas conjugais e o peso de desejos individuais numa relação. Muitos casais se unem sem ter claro o que o outro deseja. Muitos casais nunca perguntam ao outro o que esperam do futuro ou da relação e vivem assumindo que o outro deseja o mesmo que si. Aliás, você sabe se ele/a deseja ter filhos ou não? Viajar o mundo ou não? Dedicar-se ao trabalho ou não? Faça um favor a vocês e perguntem, conversem, alinhem sua relação.


Não somos ensinados a conversar com "futuros pretendentes" sobre nossos desejos, mas este passo seria meio caminho andado para uma boa relação no futuro. Seguindo a lógica do amor romântico, somos ensinados a conquistar num primeiro encontro, a ser a pessoa que a outra quer que seja, a agir como o outro espera e nunca jogar na mesa "eu quero ter um filho para ontem!". O primeiro episódio da série traz cenas divertidíssimas mostrando como a assertividade de Marta e Javi na busca por alguém que compartilhe desse desejo muitas vezes é vista como indelicadeza, grosseria ou até mesmo impulsividade.


Marta chega a cogitar ter um filho com o namorado que não ama nem compartilha os mesmos valores para evitar a busca quase impossível. Já Javi passa a perceber como a forma como ele trata as mulheres não o ajudará a encontrar a mulher com quem gostaria de dividir a parentalidade. Aqui entra mais uma reflexão interessante: na série podemos ver alguns questionamentos de gênero e como os homens também devem assumir sua responsabilidade na criação e educação de seus filhos. Ao descobrir o desejo de ser pai, Javi descobre também o desejo de ter uma relação mais igual com uma mulher e poder participar da educação de uma criança. Marta, por sua vez, também descobre o desejo de ter filho com um homem que participará desta criação e não a deixará responsável por tudo, assumindo a postura de um filho adulto dentro da família.


Quantas reflexões para um primeiro episódio de uma série que parece tão boba, não? Pois bem, Javi e Marta tem uma ajuda muito especial para suas reflexões. Mas vou deixar que vocês descubram isso assistindo à série.


Agora, fica aqui minha reflexão final: tanto Javi quanto Marta sabem o que querem. E querem, aparentemente, a mesma coisa. Será que eles vão se encontrar? Será que vão se escolher? Será que o mesmo desejo será suficiente para uma boa relação? E, por fim, a pergunta: serão coincidências? Esta eu posso responder: não serão coincidências, serão escolhas. Já pensou nisso?


Quer mais? Assista nossa live sobre a série em https://www.instagram.com/tv/CDuYZcuHLtP/?utm_source=ig_web_copy_link


Tatiana Spalding Perez é psicóloga, CRP 07/26032 com Especialização em Terapia Sistêmico-Cognitivo de Famílias e Casais. Idealizadora do projeto SER TERAPEUTA DE CASAL, leva conhecimento teórico e prático a psicólogas que tem interesse em atender casais.

Acompanhe seu trabalho em:

www.serterapeutadecasal.com.br

www.instagram.com/serterapeutadecasal/

52 visualizações

Blog escrito por psicólogas e psicólogos de todo Brasil.

O conteúdo apresentado nos textos, assim como opiniões e interpretações sobre as séries, são exclusivas de seus autores. Não representam o entendimento de todos os profissionais.

  • Instagram - White Circle