Grey's Anatomy 09x06 – Segunda Opinião”

por psicólogo Otavio Fernandes Macedo, CRP 06/141924


Olá, doutores, tudo bem?


Ousei chamá-los de doutores porque, não sei vocês, mas eu já me considero médico depois de 15 temporadas de Grey’s Anatomy! É claro que se trata de uma brincadeira! Rsrs... Apesar que a série oferece temas para a Psicologia em TODOS os episódios, então, considerando a introdução descontraída e brincalhona, sou psicólogo PhD.


Conforme prometido na última edição quando conversamos aqui sobre a história da Jo Wilson (ops, agora é Jo Karev), a partir desse texto vamos aprofundar melhor sobre como a Psicologia Evolutiva aponta ser a constituição do ser, da identidade pessoal de uma pessoa.


Nada melhor que ilustrarmos o tema a partir do episódio seis da nona temporada, no qual é possível ver dois exemplos do que vamos discutir. Nesse episódio, Meredith Grey vende sua casa (ou diríamos república rsrs) para Alex Karev, que, após uma conversa com a Arizona, sente a necessidade de amadurecer seus laços, suas raízes, sua identidade.


E como é um grande investimento, ele cobra reformas na casa onde Meredith cresceu, contudo, a médica recusa-se a oferecer a reforma, dado a lembranças de cunho emocional que tal “reforma” estava prestes a destruir. E a partir daqui já entraremos no assunto:


Lembrando o que foi dito no último texto, a identidade é formada por algumas características, e a primeira é IDADE.


Palácios (2004) aponta que essa IDADE não é bem de fato concreta, mas uma forma de localizar em qual estágio está acontecendo o desenvolvimento da pessoa. Esse item da identidade pessoal é dividida em: primeira infância, educação infantil, ensino fundamental, adolescência, maturidade (dos 20 à, aproximadamente, 65/70 anos) e a velhice.


Voltando ao capítulo, uma das explicações que Meredith dá para seu colega a fim de não atender ao pedido do mesmo é a de que a reforma do batente da porta (que constava na lista) era a memória do crescimento de Zola. Desde que a mesma conseguiu ficar de pé, seus pais marcavam o batente. A cada idade da mesma, Meredith e Derek mediam sua altura.


É marcante para os pais de Zola marcarem na parede a altura da filha a fim de que compreendessem o desenvolvimento da mesma. Mais do que isso, reafirmam, psicologicamente, o crescimento e o investimento emocional enquanto família e relação parental na medida em que a criança cresce, fica mais velha e, consequentemente, mais alta.


Já em outro extremo do episódio, podemos acompanhar a entrada de um paciente na Emergência, o qual é apelidado de “Papai Noel”, uma vez que se parece com o bom velhinho. Pela bondade? Não, e sim pelas características: cabelo e barba na cor branca.


Fiz questão de utilizar um dos apelidos do Papai Noel para fazer alusão a questão da idade: bom velhinho. O idoso vai ao hospital por sentir fortes dores de cabeça e vômitos e Karev diagnostica-o como alcoólatra. Fato é, apesar de sua necessidade fisiológica de tratamento médico, podemos notar como a percepção de idade leva Jo Wilson a apelidá-lo como Papai Noel.


Descobrem que o seu problema não é questão de bebida e sim problema de enxaqueca. Todavia, antes de diagnosticá-lo, recebe da residente um tratamento de beleza. Cortam seu cabelo e o penteiam, bem como aparam sua barba. Quando Karev procura por ele na Enfermaria, tem dificuldade de encontrá-lo, pois fica diferente.


Gostaria de enfatizar aqui a importância de como a idade pode ajudar-nos a identificar características das pessoas. Ao ouvir de alguém que outra pessoa se assemelha com o Papai Noel, automaticamente você já imagina um idoso com barbas brancas; assim como, ao ouvir que os pais de uma pessoa estão marcando na parede a altura de seu filho, logo nos veem a ideia de que seja uma criança.


Qual a sua idade? O que ela diz sobre você?!


Abraços e até o próximo texto!


Otavio Fernandes Macedo é Psicólogo, CRP 06/141924. Trabalha com atendimentos de crianças, adolescentes e adultos em Mogi das Cruzes/SP. Acompanhe seu trabalho em:

https://www.facebook.com/PsicologoOtavioMacedo/

https://www.instagram.com/psiotmacedo/

Tel: (11) 99768-4519

Email: psic.otavio1@gmail.com





REFERÊNCIAS

PALACIOS, Jesús. Psicologia evolutiva: conceito, enfoques, controvérsias e métodos. In: COLL, César; MARCHESI, Álvaro; PALÁCIOS, Jesús. Desenvolvimento psicológico e educação: Psicologia evolutiva. 2 ed. Porto Alegre: Artmed. 2004


0 visualização

Blog escrito por psicólogas e psicólogos de todo Brasil.

O conteúdo apresentado nos textos, assim como opiniões e interpretações sobre as séries, são exclusivas de seus autores. Não representam o entendimento de todos os profissionais.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram