top of page

The Crown – A importância de PROPÓSITO em nossas vidas

por Ana Claudia Lourenço CRP 5/41795


Nesta 27ª edição, resolvi falar sobre um episódio especial da série The Crown. É um episódio da primeira temporada, que me tocou profundamente, pois retrata a realidade de qualquer pessoa normal, apesar de ter sido declarado pela Rainha Mãe.

 

No episódio “Orgulho e Alegria” da primeira temporada da série The Crown, a Rainha Mãe busca amparo de amigos em um ambiente distante de sua vida cotidiana e, na presença deles, ela abre seu coração e compartilha seus sentimentos e pensamentos.

 

Primeiro, ela diz: “Tinha quase me esquecido de como era sentir alegria”.

 

Depois, ela lista uma sequência de perdas, e acrescenta: “Foram perdas sobre perdas”.

. O falecimento do marido, o Rei.

. A obrigatoriedade de mudar-se, sair do palácio, deixar seu lar.

. O esvaziamento do papel de mãe, já que as filhas estavam adultas.

. A perda da rotina, já que agora não era mais a Rainha.

. A ausência total de um propósito para seguir com sua vida.

 

Por fim, ela relata a falta de sensibilidade dos familiares que, não observando sua momentânea fraqueza, acabaram por tirar dela tudo o que ela possuía. Sem perceberem, tiraram-lhe a própria identidade, deixando-a vulnerável ao desespero.

 

Diante da profundidade destes relatos trago a reflexão sobre a importância de PROPÓSITOS em nossas vidas.

 

Durante nossa vida, nós desempenhamos vários papéis e estes podem mudar com o passar do tempo. É importante termos um alvo, um propósito para cada papel e para cada momento de nossa vida.

 

Para que o desespero não nos abrace, a depressão não nos alcance, e o desânimo não nos surpreenda, precisamos saber quem somos, conhecer nossa identidade, nossa essência, e isto vai muito além dos papéis que desempenhamos.

 

Quando temos um propósito de vida principal, ligado à nossa identidade, fica mais fácil encontrarmos propósitos relacionados aos nossos papéis.

 

Precisamos entender que somente nós temos a bússola e o leme de nossa existência. O apoio dos outros é reconfortante, porém fundamental mesmo é nossa força interior, nosso foco, resiliência e determinação.

 

- Deixo então algumas reflexões:

. Você, verdadeiramente se conhece?

. Você tem um propósito para sua identidade?

. Você tem clareza de quais papéis desempenha?

. Você tem um propósito para cada área de sua vida?

 

Mudanças irão ocorrer, problemas aparecerão, desafios se apresentarão, mas se nosso propósito existencial estiver ativado, aquele que diz respeito à nossa identidade, teremos melhores condições de enfrentarmos as turbulências da jornada de nossa vida.


Ana Claudia Lourenço é psicóloga e Master Coach Criacional.

Seu trabalho tem como base a Terapia Cognitivo-Comportamental e a Psicologia Positiva, focando em Autoconhecimento, Organização e Produtividade.


Acompanhe seu trabalho:


3 visualizações
bottom of page