O dilema de Prissy Andrews

por Giovanna de Boni Fraga, CRP 07/29470


Anne WIth an E é uma série de televisão baseada no livro de Lucy Maud Montgomery escrito em 1908 ‘’Anne de Green Gables’’ que retrata o drama da vida de Anne, uma órfã com hábito de leitura, muito curiosa, e que modifica a vida dos seus pais adotivos e de todos os habitantes de Avonlea. Cada personagem da série tem um dilema da qual precisa trabalhar para se desenvolver. Escolhas da vida que precisa fazer. E a que irei retratar neste artigo será Prissy Andrews e o dilema entre casar ou continuar estudando.


Prissy Andrews é uma personagem secundária da série Anne, porém, na segunda temporada sua história é mais desenvolvida. Prissy frequenta a escola com Anne, e é uma das meninas mais velhas. Ela é tímida, estudiosa, simpática. É uma das garotas mais educadas e responsáveis da escola. No primeiro episódio em que aparece, ela mostra interesse romântico pelo professor Sr. Phillips. Prissy é filha do Sr. Harmon Andrews e da Sra. Andrews que prezam pelos estudos da menina. A mãe dela é uma das fundadoras do clube de mães feministas da cidade, e para ela as filhas poderem ir para a escola é um avanço na sociedade para a época em que vivem (século XX).


Para Prissy ir à escola e fazer faculdade é fundamental na sua vida. Contudo casar com a pessoa que ela gosta também é importante. No dilema entre casar e continuar estudando Prissy teve de fazer uma escolha para não se arrepender para o resto de sua vida. Ainda que nos dias atuais não se vejam tantos casos em que a mulher para de estudar para cuidar do lar não é impossível de acontecer.


Hoje a maior dificuldade da mulher é quanto ao mercado de trabalho composto em sua maioria por homens. Mas a cada ano podemos ver as mulheres sendo inseridas no mercado de trabalho cada vez mais, ganhando mais força. Há casos de mulheres que tem suas próprias empresas. Agora em 2019 as mulheres estão ganhando mais abertura, confiança, sucesso, e ainda há muito que se fazer.


Em 1908, época em que a série é retratada, era muito mais difícil para as mulheres. Elas tinham de estudar ou cuidar da casa, não podiam equilibrar os dois. O apoio que elas tinham era de outras mulheres da família, pois o marido tinha de ser o provedor. Há uma cena em que Prissy e Sr Phillips estão conversando sobre o casamento em que ele diz para ela o seguinte: ‘’após casarmos preciso da sua total devoção, não subiremos socialmente se estiver na escola, é seu dever de esposa, não é?’’. Prissy ficou paralisada por alguns instantes tentando assimilar o que acabara de ouvir, e acabou por concordar com ele, mesmo não sendo o que queria de fato dizer.


A mãe de Prissy não ficou satisfeita com o fato de a menina decidir casar e deixar os estudos de lado. Prissy seria a primeira mulher na família a quebrar o padrão que era cuidar do lar e largar os estudos. A mãe dela queria que ela fosse feliz, e que tivesse sua família, mas por ser uma mulher determinada, forte e moderna, gostaria que a filha terminasse a escola e fosse para a faculdade. Prissy não tinha dúvidas de que amava o Sr Phillips, contudo, queria ir para a faculdade. A decisão que ela tinha de tomar era a de uma vida em que ela não fosse se arrepender. E apenas a consciência dela poderia guia-la para a decisão certa.


No fim ela tomou a escolha que mais fazia sentido para ela. Apesar de ser uma personagem secundária, e ter sua história mais bem elaborada na segunda temporada, Prissy é uma das diversas personagens complexas da série Anne With an E. Para quem gosta de série de drama, ela aborda diversas questões, tais como: adolescência, velhice, preconceito, bullying, feminismo, e muito mais. Está disponível na Netflix.



Giovanna de Boni Fraga é Psicóloga formada pela PUCRS em 2018, CRP 07/29470, e escritora. Tem experiência em atendimento a crianças e adolescentes, grupos terapêuticos, orientação vocacional e escrita criativa.

0 visualização

Blog escrito por psicólogas e psicólogos de todo Brasil.

O conteúdo apresentado nos textos, assim como opiniões e interpretações sobre as séries, são exclusivas de seus autores. Não representam o entendimento de todos os profissionais.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram